Estas Mulheres não me representam

Raquel Varela

Não me revejo no feminismo dominante, cujo epicentro é agora Hollywood. Não me representam. Oprah Winfrey – conservadora, bilionária, líder de programas “lixo”, juíza em directo, sem garantias de protecção de direitos dos acusados – não é a minha heroína. Ser negra e mulher em nada atenua o facto de que é um ser humano, disposta a fazer justiça sem provas, em nome de todos, uma espécie de Maria Antonieta dos tempos modernos, a líder moral que decide sozinha quem é culpado e quem é inocente, de preferência em directo na TV. Mais do que coragem ela reflecte a profunda decadência das sociedades ocidentais em que os media substituem os tribunais. Não muito longe de Trump nos métodos, essa é a dura verdade da crise de civilização norte-americana. Não a autorizo a usar-me, como mulher, para o seu exército.

Quero deixar a minha opinião inequívoca sobre isto por mais que…

View original post mais 542 palavras

Anúncios
Standard

A inteligência sob ataque (A Tarde, 24/11/2017)

Raquel Varela

No Brasil exposições, palestras, conferências têm sido atacadas por bandos de extrema-direita. Vale a pena ler o artigo em baixo.
 
«A inteligência sob ataque (A Tarde, 24/11/2017)
Carlos Zacarias de Sena Júnior, historiador
 
Os casos se sucedem e acendem o sinal amarelo para todos os setores democráticos e progressistas no Brasil. Na UERJ, uma palestra sobre o centenário da Revolução Russa foi invadida por um minúsculo e barulhento grupo de extrema-direita, que dirigiu impropérios à professora e inviabilizou a atividade. Em Porto Alegre e São Paulo, exposições artísticas em museus foram violentamente atacadas nas redes sociais e seus curadores e artistas ameaçados, acusados de estimularem a pedofilia e a zoofilia. Há duas semanas, a filósofa norte-americana Judith Butler, um dos nomes mais importantes da academia nos estudos de gênero, foi vítima de uma série de ataques por ocasião de sua participação no colóquio “Os fins da democracia”, organizado…

View original post mais 361 palavras

Standard

Entrevista de João Sebastião ao https://www.publico.pt/ de 7 de fevereiro de 2017. João Sebastião, investigador do ISCTE e antigo responsável pelo Observatório de Segurança em Meio Escolar, aponta mais o dedo aos professores do que aos alunos. Clara Viana A indisciplina em sala de aula é um dos problemas da escola portuguesa? O principal […]

via “Gestão dos conflitos passa muitas vezes para as mãos dos alunos” — Crianças a torto e a Direitos

Standard

Notícia do https://www.publico.pt/ de 7 de fevereiro de 2017. Só 0,01% dos alunos foram transferidos compulsivamente de escola em 2014/2015, revela o Ministério da Educação. Aulas expositivas “potenciam” problemas, dizem pais e directores. Clara Viana Este é um dos casos em que as minorias contam. Segundo um inquérito realizado junto dos directores de 45 agrupamentos […]

via Nas salas de aulas reina a “pequena indisciplina” — Crianças a torto e a Direitos

Standard

Aos interessados…

DATA LIMITE DAS INSCRIÇÕES: 2 de Março de 2017 mais informações: http://www.egasmoniz.com.pt/pt-pt/not%C3%ADcias/semin%C3%A1rio-viol%C3%AAncia-dom%C3%A9stica-os-novos-desafios-de-combate-%C3%A0-viol%C3%AAncia-dom%C3%A9stica-e-de-g%C3%A9nero.aspx

via V Seminário “Violência Doméstica: Os Novos Desafios de Combate à Violência Doméstica e de Género” – 10 de março em Lisboa — Crianças a torto e a Direitos

Standard